sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

A natureza do abraço

É quando te tenho no colo, que percebo porque Deus ou a Natureza me criaram assim, de braços compridos e fortes, capazes de te suster, proteger e cuidar!
Com carinho, mergulho o meu olhar no teu em busca da essência da alma que te anima e que não consegues por palavras explicar. A ternura da tua expressão é o espelho da pureza e o paradigma da inocência
A pele sedosa da tua pequena mão acaricia-me o rosto, que vai ruborizando estas bochechas que se contraem para dar espaço ao sorriso.
No silêncio da noite, é com esperança no futuro, que antes de te deitar dou mais um biberão para que cresças forte e saudável, capaz de encontrares na espinhosa jornada que é a vida, os trilhos de felicidade a que todo o ser humano aspira..!
Dorme bem, minha querida filha linda..!

2 comentários:

Anne Green . disse...

Momentos poéticos da vida...

Anônimo disse...

É lindo descobrir a tua poesia...