quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Silêncio

Há dias estive presente numa cerimónia fúnebre. São sempre momentos de grande emoção por razões que não preciso explicar. Fiquei sensibilizado porque a 100m do silencioso cortejo que se dirigia para o cemitério um grupo de trabalhadores da construção civil em plena actividade e empoleirado em andaimes parou o que estava a fazer numa obra e manteve-se estático de capacete na mão até o cortejo desvanecer-se no horizonte. Não foi preciso nada dizer ou pedir. Há um consenso em redor da morte, um respeito e uma preservação da dignidade que nos vai faltando cada vez mais em vida.

Um comentário:

Luna disse...

Gostaria de vivenciar isso em sala de aula com os meus alunos... Aff! Ninguém merece!
Luna